CORTADO O CENTENÁRIO PAU-D’ÓLEO DA RUA SILVA JARDIM Esta matéria foi postada em 6 fev 2018

Riscos à segurança motivaram o corte ocorrido nesta tarde

 

 

Há aproximadamente 15 anos, o Departamento de Parques e Jardins da Prefeitura, com grande suporte técnico, tem desenvolvido todas as ações necessárias à preservação da árvore popularmente conhecida como pau-d´óleo  existente na Rua Silva Jardim, nas proximidades da agência central do Correio. Foram inúmeros os esforços para mantê-la de pé notadamente porque se trata de espécie arbórea considerada de interesse comum e imune de corte pela Lei N. 1.495, de 27 de outubro de 1990.

No entanto, boletim e laudo técnico recentes emitidos pelo Corpo de Bombeiros e pela EMATER/MG apontaram risco iminente de queda da também chamada copaíba, ou seja, a árvore poderia vir ao chão a qualquer momento, com prováveis danos à integridade física e ao patrimônio dos cidadãos.

Afirma o Boletim do Corpo de Bombeiros que o citado pau-d’óleo apresenta “estado fitossanitário comprometido, possui em sua base rachaduras em toda a sua circunferência, atingindo ambos os lados. Está com a base oca, comprometendo a sustentação, fazendo assim com que parte do arbóreo se desloque lentamente para o lado, correndo o risco de partir-se ao meio e vir ao chão, podendo atingir a rede elétrica, uma residência à frente, veículos estacionados, destruir parte do muro de um lote e também transeuntes. Possui também deslocamento de terra em sua base com relevância significativa. Aparentemente apresenta risco iminente de queda”.

Na mesma linha, o laudo do engenheiro-agrônomo da EMATER/MG, Marco Aurélio Simões Pimenta, assim conclui:

“Após a vistoria técnica realizada no local e análise visual minuciosa na espécie arbórea, podemos afirmar que existe o risco real de queda da referida árvore, podendo ocorrer danos materiais como rede elétrica, residência próxima, muros, veículos próximos e até danos a algum munícipe que porventura esteja transitando próximo ao local. Sugiro pela supressão da espécie arbórea já mencionada.”

 

Diante dessas conclusões técnicas, com enorme pesar por ver desaparecer da paisagem curvelana o centenário pau-d’óleo, mas atendendo às recomendações dos especialistas e visando principalmente à segurança da população, a Prefeitura decidiu pelo corte da árvore na tarde desta terça-feira.

A boa notícia é que o Departamento de Parques e Jardins pretende intensificar o já elogiado trabalho de plantio de árvores pela cidade, tornando-a cada vez mais verde, bela e com qualidade de vida.

LEI 1.495

Boletim Corpo de Bombeiros (1)

Laudo Técnico Pau D’Óleo